-BLOG NÃO OFICIAL-

sábado, 5 de maio de 2012

Palavra do último ensaio - enviada por Mariane Tavares

O que é? Compartilhar um momento.

Relacionamento: (man)ter alguma ligação, ter intimidade.

"Se alguém diz: Eu amo a Deus", mas odeia o seu irmão, é mentiroso. Pois ninguém pode amar a Deus, a quem não vê, se não amar o seu irmão,a quem vê.O mandamento que Cristo nos deu é este: quem ama a Deus, que ame também o seu irmão"(1Jo.4.20-21).

Há alguns que confiavam em sua própria justiça e desprezavam os outros, Jesus contou esta parábola: "Dois homens subiram ao templo para orar; um era fariseu e o outro, publicano. O fariseu, em pé, orava no íntimo: ‘Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros homens: ladrões, corruptos, adúlteros; nem mesmo como este publicano. Jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho’. "Mas o publicano ficou à distância. Ele nem ousava olhar para o céu, mas batendo no peito, dizia: ‘Deus, tem misericórdia de mim, que sou pecador’. "Eu lhes digo que este homem, e não o outro, foi para casa justificado diante de Deus. Pois quem se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado". Lucas 18:9-15

Adoração: amor profundo e respeitoso, prestar culto à,.

Mt. 5. 23-25:

"Portanto, se você estiver apresentando sua oferta diante do altar e ali se lembrar de que seu irmão tem algo contra você, deixe sua oferta ali, diante do altar, e vá primeiro reconciliar-se com seu irmão; depois volte e apresente sua oferta".


Passo a passo (referência básica “A mulher samaritana” espírito e verdade)

Espirito refere-se a um reino que não é desse mundo, atitude!

1. Aproximar-se de Deus. (Jo 4.7)

2. Quebrar paradigmas. (Jo 4.9)

3. Conhecer a Deus. (Jo 4.10)

4. Exercer a fé. (Jo 4.15)

5. Dizer a verdade (Jo 4.17)

6. Reconhecer (Jo 4. 19)

7. Anunciar as virtudes de Deus. (4.39)

8. Cantar louvores, ofertar.

9. Obedecer. “Obedecer é melhor do que sacrificar.”

sexta-feira, 4 de maio de 2012

12 Perguntas de uma Entrevista de Emprego


1. Fale sobre si. 
Esta pergunta é quase obrigatória em uma entrevista de emprego e deverá ser muito bem praticada para uma resposta sucinta, direta e, acima de tudo, que valorize o seu perfil profissional.
2. Quais são seus objetivos a curto prazo? E a longo prazo? 
Seja específico e tente aproximar, de alguma forma, os seus objetivos aos da própria empresa. Respostas como "ganhar bem" ou "aposentar-se" são totalmente proibidas.
3. O que o levou a enviar o seu curriculum a esta empresa? 
Aproveite esta deixa para demonstrar que fez o seu "trabalhode casa" e fale sobre a atividade da empresa e a forma como o posicionamento desta a torna uma empresa de elevado interesse para qualquer profissional. Naturalmente, para responder a esta pergunta, é preciso fazer previamente uma pesquisa sobre a empresa. Vá ao site institucional, faça pesquisas usando mecanismos de busca, leia revistas da especialidade e converse com pessoas que trabalham ou já trabalharam lá.
4. Qual foi a decisão mais difícil que tomou até hoje? 
O que é pretendido com esta questão, é que os candidatos sejam capazes de identificar uma situação em que tenham sido confrontados com um problema ou dúvida, e que tenham sido capazes de analisar alternativas e consequências e decidir da melhor forma.
5. O que procura num emprego? 
As hipóteses de resposta são várias: desenvolvimento profissional e pessoal,
 desafios, envolvimento, participação num projeto ou organização de sucesso, contribuição para o sucesso da sua empresa, etc.
6. Você é capaz de trabalhar sob pressão e com prazos definidos? 
Um "não" a esta pergunta pode destruir por completo as suas hipóteses de ser o candidato escolhido, demonstre-se capaz de trabalhar por prazos e dê exemplos de situações vividas em
 trabalhos anteriores.
7. Dê-nos um motivo para o escolhermos em vez dos outros candidatos. 
Esta é sempre das perguntas mais complicadas mas o que se espera é que o candidato saiba "vender" o seu produto. Isto é, deverá focar-se nas suas capacidades e valorizar o seu perfil como o mais adequado para aquela função e a forma como poderá trazer benefícios e lucros para a empresa.
8. O que você faz no seu tempo livre? 
Seja sincero, mas sobretudo lembre-se que os seus hobbies e ocupações demonstram não só a capacidade de gerir o seu tempo, preocupações com o seu desenvolvimento pessoal e facilidade no relacionamento interpessoal.
9. Quais são as suas maiores qualidades? 
Aponte aquelas características universalmente relacionadas com um bom profissional: proatividade, empenho, responsabilidade, entusiasmo, criatividade, persistência, dedicação, iniciativa, e competência.
10. E pontos negativos/defeitos? 
Naturalmente que a resposta não poderá ser muito negativa, pois serão poucas as hipóteses para um profissional que diga ser desorganizado, desmotivado ou pouco cumpridor dos seus horários.
 
Assim, o truque é responder partindo daquilo que normalmente é considerado uma qualidade mas agravando-o de forma a parecer um "defeito". Ou seja, exigente demais, perfeccionista, muito auto-crítico, persistente demais, etc.
11. Que avaliação faz da sua última (ou atual) experiência profissional? 
Não se queixe e, em caso algum, critique a empresa e respectivos colaboradores. Diga sempre alguma coisa positiva, ou o ambiente de trabalho ou o produto/serviço da empresa. Se começar a apontar defeitos ao seu emprego anterior correrá o risco de o entrevistador achar que o mesmo pode acontecer no futuro relativamente aquela empresa.
12. Até hoje, quais foram as experiências profissionais que lhe deram maior satisfação? 
Seja qual for a sua escolha, justifique bem os motivos. Tente mencionar as mais recentes e que sejam mais adequadas aos seus objetivos profissionais.

Os piores erros em entrevistas de emprego


Você conhece a história do candidato a um emprego que penteou os cabelos durante a entrevista? E sobre outro que cheirou as axilas enquando caminhava até a de reunião? Podem parecer piada, mas as duas atitudes estão entre dez os erros mais grosseiros que se pode cometer em entrevistas de emprego, compilados pelo site Internet:CareerBuilder.com.
A lista se baseia em uma pesquisa realizada com 3.061 pessoas encarregadas de selecionar e contratar pessoal e profissionais de recursos humanos, elaborada pela empresa Harris Interactive.
Confira abaixo os piores erros, de acordo com o estudo:
- Um candidato atendeu seu celular durante uma entrevista. Além disso, pediu ao entrevistador que saísse da sala pois tratava-se de "uma conversa particular";
- Um candidato assegurou ao entrevistador que não ficaria muito tempo no emprego, pois esperava receber uma herança de um tio que estava muito mal de saúde;
- Uma pessoa aproveitou a entrevista para pedir ao entrevistador que a levasse até em casa;
- Um candidato cheirou suas axilas a caminho da sala de reuniões;
- Uma pessoa negou-se a entregar uma mostra de sua caligrafia, dando como motivo o fato de que toda sua escrita era feita para a CIA e era considerada "informação secreta";
- Ao lhe perguntarem o motivo de haver sido demitido do emprego anterior, um candidato respondeu que havia batido em seu último chefe;
- Quando lhe ofereceram algo para comer antes da entrevista, um candidato recusou explicando que não queria "encher o estômago" antes de sair para beber;
- Apresentando-se para um posto de contador, uma pessoa assegurou ser "forte em relacionamentos sociais" e não "em números";
- Um candidato puxou a descarga do banheiro durante uma conversa pelo telefone com o entrevistador;
- Em plena sala de reuniões, durante a entrevista, um candidato pegou um pente e começou a pentear os cabelos.
Os empregadores também responderam uma pergunta indicando quais eram os erros mais comuns dos candidatos a uma vaga. Para 51% deles, vestir-se de forma inadequada é o pior. Em segundo lugar está falar mal do chefe atual ou anterior, com 49% das respostas. O terceiro pior erro, para 48% dos empregadores, é "parecer desinteressado".
Outros erros são parecer arrogante, não responder de forma direta e não fazer boas perguntas. "Se um candidato é muito negativo, se irrita com facilidade ou não vem preparado, soa o alarme para os empregadores", conclui a porta-voz do CareerBuilder.com, Rosemary Haefner.

Dinâmicas de emprego


As dinâmicas mais populares

Conheça as tarefas aplicadas com mais frequência pelos recrutadores e confira dicas para obter sucesso durante o processo
Por Rômulo Martins
Para os que são bastante seguros de si - pensam que levaram a melhor por já ter passado pela primeira entrevista - vai um conselho: dinâmica também elimina. Então, cuidado para não levar um banho de água fria!
Izabel Failde, consultora organizacional e autora de Manual do facilitador para dinâmicas de grupo (Editora Papirus), explica que a dinâmica é capaz de desvendar com maior perspicácia comportamentos disfarçados na entrevista, já que os selecionadores investem, entre outros métodos, em tarefas “quebra-gelo” a fim de analisar como seria a conduta do profissional no dia a dia. Por isso, a orientação continua sendo a mesma para quem está participando de processos seletivos: não tente ser o que você não é.
Conquistando o sucesso
Como você não pode prever quais serão as atividades aplicadas, acompanhe o que, em geral, os selecionadores observam e valorizam nos candidatos:
1- É seguro de si, possui valores, metas e ideias condizentes com as da empresa;
2- Acompanha o ritmo da equipe, respeitando e colaborando com os membros participantes;
3- Desempenha sua tarefa com o uso do raciocínio, planejando e executando o trabalho de forma organizada; expõe suas ideias com fundamento;
4- Tem boa comunicação verbal, clareza e organização de ideias, objetividade;
5- Aceita os demais membros promovendo-os, também, para o sucesso e êxito em seu desempenho;
6- Respeita as diferenças individuais.
Tome cuidado com:
1- Arrogância e prepotência ou autovalorização demasiada;
2- Timidez exagerada, sem participação efetiva no grupo;
3- Falas e comportamentos falsos, inventados;
4- Boicote a algum membro do grupo;
5- Desrespeito a regras e normas das atividades;
6- Centralização no trabalho em equipe;
7- Busca pelo destaque excessivo, que impeça a participação dos demais membros.
Veja agora quais são os objetivos mais focados pelos selecionadores e as recomendações de Izabel Failde para ajudar você a alcançar a excelência nesta fase.

Apresentação
Nome da atividade - Anúncio Classificado
*          Objetivos - Apresentação do candidato, fluência verbal, organização de ideias, criatividade.
*          Instruções - Imagine um anúncio de empregos, daqueles que se vê em revistas, jornais ou internet, e faça um sobre você. Anuncie-se! Venda-se!
*          Dicas - Dê informações sobre sua vida pessoal e profissional em, no máximo, 20 linhas. Observe que não é um currículo que o selecionador pede, portanto, seja criativo.

Atividade Individual
Nome da atividade -
Script Inovador
*          Objetivos - Análise da fluência verbal e organização de ideias, criatividade, flexibilidade e adaptabilidade, objetividade.
*          Instruções - Você precisa aumentar seu faturamento mensal e, através de uma ótima negociação, adquiriu um lote de meias pretas masculinas. Você fará ações de telemarketing para divulgar e vender seu produto. Sua tarefa, portanto, é elaborar um script que usará para fazer contato com o cliente pelo telefone. Prepare seus argumentos para possíveis objeções.
*          Dicas - Seja claro e objetivo; considere que a venda por telefone é uma das mais difíceis, portanto prepare alguns argumentos criativos e interessantes para oferecer seu produto ao cliente. Não é necessário ser da área de vendas para realizar esta atividade; amplie seus horizontes!

Simulação de Vendas
Nome da atividade -
Construção de um Produto
*          Objetivos - Criatividade, flexibilidade e adaptabilidade, clareza e objetividade, análise de conhecimento da área comercial, trabalho em equipe.
*          Instruções - Em subgrupos construa um manual técnico para seu produto. Defina nome, marca, características físicas, formas de uso, benefícios de utilização, preço. Através deste manual seu produto será vendido para outros subgrupos.
*          Dicas - Os produtos oferecidos pelos selecionadores costumam estar quebrados ou faltando peças (caneta sem carga, bola de futebol murcha, bolsa rasgada). Isso quer dizer que é essencial ser criativo, inovador. Jamais reclame do produto que deve vender; aceite a atividade como um desafio.

Trabalho em equipe
Nome da atividade -
O veículo da empresa
*       Objetivos - Trabalho em equipe, flexibilidade e adaptabilidade, objetividade, comunicação interpessoal, saber ouvir.
*       Instruções - Pense numa empresa que seja conhecida por todos os candidatos. Defina qual veículo de transporte melhor representa esta organização e os motivos. Com sucata, papéis, cola, tesoura, construa o veículo considerando tipo (tamanho, cor), capacidade de carga/passageiros, velocidade máxima, tipo e quantidade de combustível, quem é o condutor.
*       Dicas - As ideias são muitas e o tempo é pouco para a realização da atividade. Portanto, seja objetivo, saiba ouvir as sugestões dos demais participantes. Se for o caso, lidere a atividade sem impor suas próprias condições.

Entrevista de emprego


Erros em uma entrevista de emprego:
  • Achar que a entrevista é só formalidade: eu já passei pela experiência de ter de deixar de fora um candidato que já considerava aprovado, pela análise do currículo e outras avaliações prévias, porque ele não levou a sério a entrevista. Outra situação comum é que um candidato que não se destacou muito nas fases preliminares pode brilhar na entrevista, alterando a ordem de classificação e garantindo a vaga – e aí o cidadão que tinha o melhor currículo mas não conseguiu mostrar tanto a sua aptidão na entrevista acaba indo para o banco de talentos.
  • Falar mal: do antigo emprego, do ex-chefe, da equipe atual, do governo, do time… Além de potencialmente mostrar um comportamento que os entrevistadores “tradicionais” costumam classificar negativamente (às vezes com razão), você corre o risco de ofender alguma sensibilidade pessoal do entrevistador – o que não deveria prejudicá-lo, mas na prática é um risco sério a considerar.
  • Não fazer a lição de casa: é essencial chegar para a entrevista sabendo tudo que estiver ao seu alcance sobre a natureza das atividades da empresa e da vaga, e continuar coletando dados no local da entrevista, até o momento em que ela começar – tudo o que você souber pode ajudá-lo a decidir que aspectos sobre você devem ser mostrados com mais destaque aos entrevistadores, para ajudar a convencê-lo de que você é o melhor para a vaga.
  • Dar muito espaço para a timidez ou à modéstia: não exagere no seu “show de talentos” para os entrevistadores, mas também não se feche em copas: você precisa mostrar o que o seu currículo não diz, além de confirmar o que ele diz.
  • Tagarelar: uma entrevista bem-sucedida pode ser bastante parecida com um bate-papo, mas este bate-papo precisa ser conduzido pelo entrevistador. Você pode exibir sua iniciativa e seu talento de comunicador, mas tanto quanto possível faça isso respondendo as perguntas.
  • Acelerar o seu lado: em algumas entrevistas existe abertura para o candidato perguntar sobre salário, plano de carreira, horários, benefícios… Mas tenha sensibilidade, e não coloque estes assuntos na frente dos interesses do entrevistador: durante a entrevista, o seu principal interesse é garantir que os interesses dele sejam satisfeitos! Mas fazer perguntas é bom: não esqueça de estar preparado para fazer algumas sobre a natureza da atividade, da equipe, ou do mercado. De preferência, faça-as antes de perguntar dos assuntos que o interessam pessoalmente.
  • Desânimo: Não apareça com cara de “mais uma entrevista de uma longa série em que fui rejeitado”. Capriche na educação, na empatia, e na atenção – inclusive com os demais candidatos, sempre pode haver alguém observando. Eu, como entrevistador, sempre faço questão de passar algum tempo na sala de espera.
  • Não estar preparado para as perguntas mais comuns: entrevistas “tradicionais” seguem um script conhecido, que você deve conhecer. Responder “errado” em alguma das desagradáveis pegadinhas padronizadas é uma razão tola para perder a vaga. Leia: Entrevista de emprego: perguntas e como responder e Entrevista de emprego: perguntas e como responder – parte 2 – e nunca mais tenha dúvida na hora de responder o que você não gostava no seu emprego anterior!
  • Respostas decoradas: este é o reverso da medalha do erro acima. Suas respostas têm que ser verdadeiras e precisam parecer espontâneas. Além de não achar que a entrevista é só formalidade, você também não pode achar que ela é um teatrinho em que “eles fingem que perguntam e eu finjo que respondo”.
  • Mentir: além de moralmente errado, não vale o risco. Ser descoberto, mesmo na mentirinha mais inocente, geralmente é suficiente até mesmo para remover a sua ficha do banco de talentos, ou marcá-la como indisponível para processos seletivos futuros.