-BLOG NÃO OFICIAL-

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Sinais do Apocalipse

 Após o arrebatamento da Igreja terá início um período de grande sofrimento, angústia, dor, desespero e perseguição sem paralelo em toda a história da humanidade. Esse período corresponde à septuagésima semana de Daniel, ou seja, à última das setenta semanas preditas em Daniel 9.24-27. As forças do mal estarão operando em toda a Terra. Por outro lado, é o período em que Deus derramará seus juízos.

 O Arrebatamento da Igreja, só será percebido, porque milhões de pessoas desaparecerão da face da terra (os salvos). Cristo não será visível nesse momento para os que aqui ficarem, pois essa ainda não é a Segunda Vinda de Cristo à terra e sim o evento do Arrebatamento da Igreja, que durará Sete anos (sete anos com Cristo, fora da terra). 

 A Segunda Vinda de Cristo, só ocorrerá após sete anos de Arrebatada à Igreja (7 anos de governo diabólico na Terra). 

Após terem se passado 7 anos do Arrebatamento da Igreja por Jesus Cristo (primeiros 3 anos e meio de 
aparente paz e após 3 anos e meio de muita tribulação aqui na terra), ai sim ocorrerá a Segunda Vinda de 
Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo à Terra. Nesse período de 7 anos, ainda haverá salvação pelo sangue de Cristo Jesus, conforme AP 7:14 "E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro." 


 E virão os Sinais do Apocalipse (após o arrebatamento da igreja):
Revelação
Fome
Contestação para com religiosos.
Perseguição.
Espiões em meio aos cristãos.
Extinção da Palavra de Deus.
Ausência do Espírito Santo.
Caos.
A Marca da Besta.
A descoberta da verdadeira face do Governante.
 Anteriormente ao Arrebatamento, enquanto a igreja permanece na terra, o Espírito Santo está presente e intercede pelos cristãos, o que não haverá após o Arrebatamento da igreja.
Na grande tribulação, os que permanecerem na terra e não negarem a Cristo, provavelmente darão a vida para conseguir obter a salvação.
A marca da besta será introduzida em todos os lugares, e sem ela não será possível conseguir alimento para a sobrevivência, mantimentos, atravessar fronteiras. Haverá perseguição por parte do governo universal da Besta e a maioria dos cristãos que estiverem na terra nessa época morrerão, ou por não negarem a Cristo ou por se negarem a obter a marca da Besta. E, por medo de serem mortos, muitos negarão a Cristo.
Os que permanecerem firmes, e manterem a sua fé em Jesus Cristo, e não cederem ao Governo da Besta, serão salvos. No Entanto o caos e a perseguição será tamanha, que poucos conseguirão subir ao reino dos céus.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Alegria, muito mais que felicidade

Felicidade não se vai com o tempo - Eloisa Rezende Serafim.

Alegria é a paz que invade o meu coração e faz com os maus pensamentos se afastem - Bruno Soares.

Alegria é o que sentimos quando algo que consideramos bom para nós acontece - Mariane Tavares.

Minha fonte de alegria é estar de bem com as pessoas - Wesley Santana.

Alegria/felicidade é sorrir - Letícia Matsumoto.


Alegria é estar em paz consigo e de bom ânimo; felicidade é sentir-se satisfeito com os acontecimentos do cotidiano - Celso Takamura.

Alegria é acordar e agradecer a Deus por mais um dia; felicidade é ter Jesus; fontes de alegria são ir para a igreja, ir para a escola, realizar objetivos - Lucas Tavares.

Alegria é o que sentimos quando conquistamos algo ou simplesmente quando fazermos algo que gostamos; felicidade é ser feliz com quem se ama, é estar al lado de quem te ama. - Bruno Alef.

 Alegria é ter Cristo no coração, é rir das coisas mais simples - Rafael Divino.

Alegria é você se sentir bem, ter paz no coração; felicidade é você se sentir realizado em todos os sentidos, se sentir completo, tanto na vida espiritual como na vida material - Nicolas De Liveira Pereira.

Alegria é o sentimento que nos dá paz, confiança - Eliezer Vinícius Morais.

sábado, 5 de maio de 2012

Palavra do último ensaio - enviada por Mariane Tavares

O que é? Compartilhar um momento.

Relacionamento: (man)ter alguma ligação, ter intimidade.

"Se alguém diz: Eu amo a Deus", mas odeia o seu irmão, é mentiroso. Pois ninguém pode amar a Deus, a quem não vê, se não amar o seu irmão,a quem vê.O mandamento que Cristo nos deu é este: quem ama a Deus, que ame também o seu irmão"(1Jo.4.20-21).

Há alguns que confiavam em sua própria justiça e desprezavam os outros, Jesus contou esta parábola: "Dois homens subiram ao templo para orar; um era fariseu e o outro, publicano. O fariseu, em pé, orava no íntimo: ‘Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros homens: ladrões, corruptos, adúlteros; nem mesmo como este publicano. Jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho’. "Mas o publicano ficou à distância. Ele nem ousava olhar para o céu, mas batendo no peito, dizia: ‘Deus, tem misericórdia de mim, que sou pecador’. "Eu lhes digo que este homem, e não o outro, foi para casa justificado diante de Deus. Pois quem se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado". Lucas 18:9-15

Adoração: amor profundo e respeitoso, prestar culto à,.

Mt. 5. 23-25:

"Portanto, se você estiver apresentando sua oferta diante do altar e ali se lembrar de que seu irmão tem algo contra você, deixe sua oferta ali, diante do altar, e vá primeiro reconciliar-se com seu irmão; depois volte e apresente sua oferta".


Passo a passo (referência básica “A mulher samaritana” espírito e verdade)

Espirito refere-se a um reino que não é desse mundo, atitude!

1. Aproximar-se de Deus. (Jo 4.7)

2. Quebrar paradigmas. (Jo 4.9)

3. Conhecer a Deus. (Jo 4.10)

4. Exercer a fé. (Jo 4.15)

5. Dizer a verdade (Jo 4.17)

6. Reconhecer (Jo 4. 19)

7. Anunciar as virtudes de Deus. (4.39)

8. Cantar louvores, ofertar.

9. Obedecer. “Obedecer é melhor do que sacrificar.”

sexta-feira, 4 de maio de 2012

12 Perguntas de uma Entrevista de Emprego


1. Fale sobre si. 
Esta pergunta é quase obrigatória em uma entrevista de emprego e deverá ser muito bem praticada para uma resposta sucinta, direta e, acima de tudo, que valorize o seu perfil profissional.
2. Quais são seus objetivos a curto prazo? E a longo prazo? 
Seja específico e tente aproximar, de alguma forma, os seus objetivos aos da própria empresa. Respostas como "ganhar bem" ou "aposentar-se" são totalmente proibidas.
3. O que o levou a enviar o seu curriculum a esta empresa? 
Aproveite esta deixa para demonstrar que fez o seu "trabalhode casa" e fale sobre a atividade da empresa e a forma como o posicionamento desta a torna uma empresa de elevado interesse para qualquer profissional. Naturalmente, para responder a esta pergunta, é preciso fazer previamente uma pesquisa sobre a empresa. Vá ao site institucional, faça pesquisas usando mecanismos de busca, leia revistas da especialidade e converse com pessoas que trabalham ou já trabalharam lá.
4. Qual foi a decisão mais difícil que tomou até hoje? 
O que é pretendido com esta questão, é que os candidatos sejam capazes de identificar uma situação em que tenham sido confrontados com um problema ou dúvida, e que tenham sido capazes de analisar alternativas e consequências e decidir da melhor forma.
5. O que procura num emprego? 
As hipóteses de resposta são várias: desenvolvimento profissional e pessoal,
 desafios, envolvimento, participação num projeto ou organização de sucesso, contribuição para o sucesso da sua empresa, etc.
6. Você é capaz de trabalhar sob pressão e com prazos definidos? 
Um "não" a esta pergunta pode destruir por completo as suas hipóteses de ser o candidato escolhido, demonstre-se capaz de trabalhar por prazos e dê exemplos de situações vividas em
 trabalhos anteriores.
7. Dê-nos um motivo para o escolhermos em vez dos outros candidatos. 
Esta é sempre das perguntas mais complicadas mas o que se espera é que o candidato saiba "vender" o seu produto. Isto é, deverá focar-se nas suas capacidades e valorizar o seu perfil como o mais adequado para aquela função e a forma como poderá trazer benefícios e lucros para a empresa.
8. O que você faz no seu tempo livre? 
Seja sincero, mas sobretudo lembre-se que os seus hobbies e ocupações demonstram não só a capacidade de gerir o seu tempo, preocupações com o seu desenvolvimento pessoal e facilidade no relacionamento interpessoal.
9. Quais são as suas maiores qualidades? 
Aponte aquelas características universalmente relacionadas com um bom profissional: proatividade, empenho, responsabilidade, entusiasmo, criatividade, persistência, dedicação, iniciativa, e competência.
10. E pontos negativos/defeitos? 
Naturalmente que a resposta não poderá ser muito negativa, pois serão poucas as hipóteses para um profissional que diga ser desorganizado, desmotivado ou pouco cumpridor dos seus horários.
 
Assim, o truque é responder partindo daquilo que normalmente é considerado uma qualidade mas agravando-o de forma a parecer um "defeito". Ou seja, exigente demais, perfeccionista, muito auto-crítico, persistente demais, etc.
11. Que avaliação faz da sua última (ou atual) experiência profissional? 
Não se queixe e, em caso algum, critique a empresa e respectivos colaboradores. Diga sempre alguma coisa positiva, ou o ambiente de trabalho ou o produto/serviço da empresa. Se começar a apontar defeitos ao seu emprego anterior correrá o risco de o entrevistador achar que o mesmo pode acontecer no futuro relativamente aquela empresa.
12. Até hoje, quais foram as experiências profissionais que lhe deram maior satisfação? 
Seja qual for a sua escolha, justifique bem os motivos. Tente mencionar as mais recentes e que sejam mais adequadas aos seus objetivos profissionais.

Os piores erros em entrevistas de emprego


Você conhece a história do candidato a um emprego que penteou os cabelos durante a entrevista? E sobre outro que cheirou as axilas enquando caminhava até a de reunião? Podem parecer piada, mas as duas atitudes estão entre dez os erros mais grosseiros que se pode cometer em entrevistas de emprego, compilados pelo site Internet:CareerBuilder.com.
A lista se baseia em uma pesquisa realizada com 3.061 pessoas encarregadas de selecionar e contratar pessoal e profissionais de recursos humanos, elaborada pela empresa Harris Interactive.
Confira abaixo os piores erros, de acordo com o estudo:
- Um candidato atendeu seu celular durante uma entrevista. Além disso, pediu ao entrevistador que saísse da sala pois tratava-se de "uma conversa particular";
- Um candidato assegurou ao entrevistador que não ficaria muito tempo no emprego, pois esperava receber uma herança de um tio que estava muito mal de saúde;
- Uma pessoa aproveitou a entrevista para pedir ao entrevistador que a levasse até em casa;
- Um candidato cheirou suas axilas a caminho da sala de reuniões;
- Uma pessoa negou-se a entregar uma mostra de sua caligrafia, dando como motivo o fato de que toda sua escrita era feita para a CIA e era considerada "informação secreta";
- Ao lhe perguntarem o motivo de haver sido demitido do emprego anterior, um candidato respondeu que havia batido em seu último chefe;
- Quando lhe ofereceram algo para comer antes da entrevista, um candidato recusou explicando que não queria "encher o estômago" antes de sair para beber;
- Apresentando-se para um posto de contador, uma pessoa assegurou ser "forte em relacionamentos sociais" e não "em números";
- Um candidato puxou a descarga do banheiro durante uma conversa pelo telefone com o entrevistador;
- Em plena sala de reuniões, durante a entrevista, um candidato pegou um pente e começou a pentear os cabelos.
Os empregadores também responderam uma pergunta indicando quais eram os erros mais comuns dos candidatos a uma vaga. Para 51% deles, vestir-se de forma inadequada é o pior. Em segundo lugar está falar mal do chefe atual ou anterior, com 49% das respostas. O terceiro pior erro, para 48% dos empregadores, é "parecer desinteressado".
Outros erros são parecer arrogante, não responder de forma direta e não fazer boas perguntas. "Se um candidato é muito negativo, se irrita com facilidade ou não vem preparado, soa o alarme para os empregadores", conclui a porta-voz do CareerBuilder.com, Rosemary Haefner.

Dinâmicas de emprego


As dinâmicas mais populares

Conheça as tarefas aplicadas com mais frequência pelos recrutadores e confira dicas para obter sucesso durante o processo
Por Rômulo Martins
Para os que são bastante seguros de si - pensam que levaram a melhor por já ter passado pela primeira entrevista - vai um conselho: dinâmica também elimina. Então, cuidado para não levar um banho de água fria!
Izabel Failde, consultora organizacional e autora de Manual do facilitador para dinâmicas de grupo (Editora Papirus), explica que a dinâmica é capaz de desvendar com maior perspicácia comportamentos disfarçados na entrevista, já que os selecionadores investem, entre outros métodos, em tarefas “quebra-gelo” a fim de analisar como seria a conduta do profissional no dia a dia. Por isso, a orientação continua sendo a mesma para quem está participando de processos seletivos: não tente ser o que você não é.
Conquistando o sucesso
Como você não pode prever quais serão as atividades aplicadas, acompanhe o que, em geral, os selecionadores observam e valorizam nos candidatos:
1- É seguro de si, possui valores, metas e ideias condizentes com as da empresa;
2- Acompanha o ritmo da equipe, respeitando e colaborando com os membros participantes;
3- Desempenha sua tarefa com o uso do raciocínio, planejando e executando o trabalho de forma organizada; expõe suas ideias com fundamento;
4- Tem boa comunicação verbal, clareza e organização de ideias, objetividade;
5- Aceita os demais membros promovendo-os, também, para o sucesso e êxito em seu desempenho;
6- Respeita as diferenças individuais.
Tome cuidado com:
1- Arrogância e prepotência ou autovalorização demasiada;
2- Timidez exagerada, sem participação efetiva no grupo;
3- Falas e comportamentos falsos, inventados;
4- Boicote a algum membro do grupo;
5- Desrespeito a regras e normas das atividades;
6- Centralização no trabalho em equipe;
7- Busca pelo destaque excessivo, que impeça a participação dos demais membros.
Veja agora quais são os objetivos mais focados pelos selecionadores e as recomendações de Izabel Failde para ajudar você a alcançar a excelência nesta fase.

Apresentação
Nome da atividade - Anúncio Classificado
*          Objetivos - Apresentação do candidato, fluência verbal, organização de ideias, criatividade.
*          Instruções - Imagine um anúncio de empregos, daqueles que se vê em revistas, jornais ou internet, e faça um sobre você. Anuncie-se! Venda-se!
*          Dicas - Dê informações sobre sua vida pessoal e profissional em, no máximo, 20 linhas. Observe que não é um currículo que o selecionador pede, portanto, seja criativo.

Atividade Individual
Nome da atividade -
Script Inovador
*          Objetivos - Análise da fluência verbal e organização de ideias, criatividade, flexibilidade e adaptabilidade, objetividade.
*          Instruções - Você precisa aumentar seu faturamento mensal e, através de uma ótima negociação, adquiriu um lote de meias pretas masculinas. Você fará ações de telemarketing para divulgar e vender seu produto. Sua tarefa, portanto, é elaborar um script que usará para fazer contato com o cliente pelo telefone. Prepare seus argumentos para possíveis objeções.
*          Dicas - Seja claro e objetivo; considere que a venda por telefone é uma das mais difíceis, portanto prepare alguns argumentos criativos e interessantes para oferecer seu produto ao cliente. Não é necessário ser da área de vendas para realizar esta atividade; amplie seus horizontes!

Simulação de Vendas
Nome da atividade -
Construção de um Produto
*          Objetivos - Criatividade, flexibilidade e adaptabilidade, clareza e objetividade, análise de conhecimento da área comercial, trabalho em equipe.
*          Instruções - Em subgrupos construa um manual técnico para seu produto. Defina nome, marca, características físicas, formas de uso, benefícios de utilização, preço. Através deste manual seu produto será vendido para outros subgrupos.
*          Dicas - Os produtos oferecidos pelos selecionadores costumam estar quebrados ou faltando peças (caneta sem carga, bola de futebol murcha, bolsa rasgada). Isso quer dizer que é essencial ser criativo, inovador. Jamais reclame do produto que deve vender; aceite a atividade como um desafio.

Trabalho em equipe
Nome da atividade -
O veículo da empresa
*       Objetivos - Trabalho em equipe, flexibilidade e adaptabilidade, objetividade, comunicação interpessoal, saber ouvir.
*       Instruções - Pense numa empresa que seja conhecida por todos os candidatos. Defina qual veículo de transporte melhor representa esta organização e os motivos. Com sucata, papéis, cola, tesoura, construa o veículo considerando tipo (tamanho, cor), capacidade de carga/passageiros, velocidade máxima, tipo e quantidade de combustível, quem é o condutor.
*       Dicas - As ideias são muitas e o tempo é pouco para a realização da atividade. Portanto, seja objetivo, saiba ouvir as sugestões dos demais participantes. Se for o caso, lidere a atividade sem impor suas próprias condições.

Entrevista de emprego


Erros em uma entrevista de emprego:
  • Achar que a entrevista é só formalidade: eu já passei pela experiência de ter de deixar de fora um candidato que já considerava aprovado, pela análise do currículo e outras avaliações prévias, porque ele não levou a sério a entrevista. Outra situação comum é que um candidato que não se destacou muito nas fases preliminares pode brilhar na entrevista, alterando a ordem de classificação e garantindo a vaga – e aí o cidadão que tinha o melhor currículo mas não conseguiu mostrar tanto a sua aptidão na entrevista acaba indo para o banco de talentos.
  • Falar mal: do antigo emprego, do ex-chefe, da equipe atual, do governo, do time… Além de potencialmente mostrar um comportamento que os entrevistadores “tradicionais” costumam classificar negativamente (às vezes com razão), você corre o risco de ofender alguma sensibilidade pessoal do entrevistador – o que não deveria prejudicá-lo, mas na prática é um risco sério a considerar.
  • Não fazer a lição de casa: é essencial chegar para a entrevista sabendo tudo que estiver ao seu alcance sobre a natureza das atividades da empresa e da vaga, e continuar coletando dados no local da entrevista, até o momento em que ela começar – tudo o que você souber pode ajudá-lo a decidir que aspectos sobre você devem ser mostrados com mais destaque aos entrevistadores, para ajudar a convencê-lo de que você é o melhor para a vaga.
  • Dar muito espaço para a timidez ou à modéstia: não exagere no seu “show de talentos” para os entrevistadores, mas também não se feche em copas: você precisa mostrar o que o seu currículo não diz, além de confirmar o que ele diz.
  • Tagarelar: uma entrevista bem-sucedida pode ser bastante parecida com um bate-papo, mas este bate-papo precisa ser conduzido pelo entrevistador. Você pode exibir sua iniciativa e seu talento de comunicador, mas tanto quanto possível faça isso respondendo as perguntas.
  • Acelerar o seu lado: em algumas entrevistas existe abertura para o candidato perguntar sobre salário, plano de carreira, horários, benefícios… Mas tenha sensibilidade, e não coloque estes assuntos na frente dos interesses do entrevistador: durante a entrevista, o seu principal interesse é garantir que os interesses dele sejam satisfeitos! Mas fazer perguntas é bom: não esqueça de estar preparado para fazer algumas sobre a natureza da atividade, da equipe, ou do mercado. De preferência, faça-as antes de perguntar dos assuntos que o interessam pessoalmente.
  • Desânimo: Não apareça com cara de “mais uma entrevista de uma longa série em que fui rejeitado”. Capriche na educação, na empatia, e na atenção – inclusive com os demais candidatos, sempre pode haver alguém observando. Eu, como entrevistador, sempre faço questão de passar algum tempo na sala de espera.
  • Não estar preparado para as perguntas mais comuns: entrevistas “tradicionais” seguem um script conhecido, que você deve conhecer. Responder “errado” em alguma das desagradáveis pegadinhas padronizadas é uma razão tola para perder a vaga. Leia: Entrevista de emprego: perguntas e como responder e Entrevista de emprego: perguntas e como responder – parte 2 – e nunca mais tenha dúvida na hora de responder o que você não gostava no seu emprego anterior!
  • Respostas decoradas: este é o reverso da medalha do erro acima. Suas respostas têm que ser verdadeiras e precisam parecer espontâneas. Além de não achar que a entrevista é só formalidade, você também não pode achar que ela é um teatrinho em que “eles fingem que perguntam e eu finjo que respondo”.
  • Mentir: além de moralmente errado, não vale o risco. Ser descoberto, mesmo na mentirinha mais inocente, geralmente é suficiente até mesmo para remover a sua ficha do banco de talentos, ou marcá-la como indisponível para processos seletivos futuros.

sábado, 31 de março de 2012

Ele sentiu solidão


Numa noite de tristeza, de angustia e solidão,
Desfigurei o meu rosto, derramei meu coração,
Cai sobre os joelhos, buscando um pouco de amor
Clamei com grande voz, invocando meu Senhor

Mas a dor só aumentou, com a resposta que ouvi
Pois ouvi só o silêncio, tão alto, que tremi
Meu Senhor não respondeu
Meu Senhor me esqueceu
Eu agora estou sozinho, Ele não está aqui

Porque meu Jesus amado
Tu te afastas de mim
Será tão grande meu pecado?
Será que chegou o meu fim?

Ainda pensava eu, sobre esta amarga questão
Quando uma voz suave, acalmou meu coração
 Filho meu nunca duvides, do poder do meu perdão
Ele liberta você, de qualquer condenação.

Quando você não me ouviu
Pense na dor que sentiu.
Eu também fiquei assim
Quando o Pai saiu de mim.
Naquele momento marcado
Em que Eu era só pecado,
Busquei o amor do Pai
Mas Ele ficou calado.

Tão sozinho eu fiquei
Me senti abandonado
Mas fiz isso por você
Pra limpar o seu pecado.

E agora que tu sabes como dói o "ser deixado"
Eu te peço filho meu, que abandone o pecado
Não me imputes novamente, uma dor tão dolorida
De ser abandonado, por quem dei a própria vida!

(Poesia composta com base no Salmos 22 e em seu cumprimento, na crucificação de Cristo, descrito, entre outros, em Mateus 27)

By Marcio Tio.
03/2012