-BLOG NÃO OFICIAL-

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Ebenezer II - Lição 9


Amados alunos, segue o roteiro que o querido tio Marcio utilizou para ministrar a lição 9. Ressalto que é apenas um roteiro. Abordamos muito mais coisas do que as que se encontram aqui. Deus abençoe a todos.

ANSIEDADE

Mt 6.25 e 26: Por isso eu digo a vocês: não se preocupem com a comida e com a bebida que precisam para viver nem com a roupa que precisam para se vestir. Afinal, será que a vida não é mais importante do que a comida? E será que o corpo não é mais importante do que as roupas? Vejam os passarinhos que voam pelo céu: eles não semeiam, não colhem, nem guardam comida em depósitos. No entanto, o Pai de vocês, que está no céu, dá de comer a eles. Será que vocês não valem muito mais do que os passarinhos?

Pv 12.25 (NTLH): As preocupações roubam a felicidade da gente, mas as palavras amáveis nos alegram.

Pv 12.25 (ARC): A ansiedade no coração do homem o abate, mas a boa palavra o alegra.

Lc 12:29 – 31: Portanto, não fiquem aflitos, procurando sempre o que comer ou o que beber. Pois os pagãos deste mundo é que estão sempre procurando todas essas coisas. O Pai de vocês sabe que vocês precisam de tudo isso. Portanto, ponham em primeiro lugar na sua vida o Reino de Deus, e Deus lhes dará todas essas coisas.

Definição:

Ansiedade é um sentimento natural e experimentado por todas as pessoas. Se você não sabe, é uma reação, uma resposta adaptativa do organismo frente ao menor sinal de  perigo — independente de real ou imaginário. O estado emocional correspondente  é parecido com o medo, porém dirigido para o futuro e desproporcional (a uma ameaça reconhecível) e que traz intenso desconforto psíquico e físico.

Sintomas:

Iniciais: Taquicardia, sudorese, tremores, dores de cabeça, no peito, distúrbios gastrointestinais, tensão muscular, tonteira etc.

Físicos: sensação de vazio no estômago, fadiga e esgotamento, confusão mental, coração batendo descompassado, aperto no tórax, aumento da transpiração e/ou falta de ar, alterações no fluxo sanguíneo e na digestão, sensações alternadas de calor e frio, tensões musculares, doenças cardiovasculares, gastrointestinais, declínio cognitivo etc., resultando em cansaço e esgotamento.

Psíquicos: Agorafobia; Ataque de Pânico; Fobia Específica; Fobia Social; Transtorno Obsessivo-Compulsivo; Transtorno de Estresse Pós-Traumático; Transtorno de Estresse Agudo; Transtorno de Ansiedade Generalizada; Transtorno de Ansiedade Devido a uma Condição Médica Geral; Transtorno de Ansiedade Induzido por Substância; Transtorno de Ansiedade Sem Outra Especificação.

Causas mais freqüentes:

1. Baixa Resistência à Frustração: Característica do indivíduo que se aborrece facilmente. Falta de resiliência (capacidade de adaptação para a vida).

2. Ameaças Constantes: Pessoas que se sentem intimidadas, gerando atitudes de recuo, de afastamento.

3. Competitividade: Pretender uma coisa simultaneamente com outra pessoa.

4. Falta de Tempo para Si Mesmo: Trata-se do indivíduo que não consegue se organizar, se programar, para que o seu tempo seja bem administrado.

5. Ansiedade Constante: Quando o indivíduo apresenta um comportamento aflitivo ligado a uma sensação constante de perigo.

6. Baixa Autoestima: Pessoas que não se gostam, não se valorizam e não respeitam seus limites, agindo como se fossem seus piores inimigos.

A Ansiedade em níveis muito altos, ou quando apresentada com a timidez ou depressão, impede que a pessoa desenvolva seu potencial. O aprendizado é bloqueado e isso interfere não só no aprendizado da educação tradicional, mas na inteligência social. O indivíduo fica sem saber como se portar em ocasiões sociais ou no trabalho, o que pode levar à estagnação na carreira.

Karina Haddad Mussa

Agorafobia (do grego ágora - assembleia; reunião de pessoas; multidão + phobos - medo) é originalmente o medo de estar em espaços abertos ou no meio de uma multidão. Em realidade, o agorafóbico teme a multidão pelo medo de que não possa sair do meio dela caso se sinta mal e não pelo medo da multidão em si. Muitas vezes é sequela de transtorno do pânico. Quando o medo surge é difícil saber se, se esta tento um ataque de pânico ou Agorafobia, porque ambos tem quase os mesmos sintomas.

A agorafobia poderia ser traduzida mais precisamente como o medo de ter medo. É a ansiedade associada a essa perturbação, classificada como antecipatória, já que se baseia no medo de se sentir mal e não poder chegar a um hospital ou obter socorro com facilidade. A antecipação da sensação de mal-estar é tão intensa que pode originar um episódio de pânico. É uma perturbação marcada por um estado de ansiedade exacerbada, que aparece sempre que a pessoa se encontra em locais ou situações dos quais seria difícil sair caso se sentisse mal (túneis, pontes, grandes avenidas, ônibus lotados, trens, barcos, festas, ajuntamentos de pessoas etc.).

Diferentemente da maior parte das pessoas, que sequer se preocupa com esse tipo de coisas, o agorafóbico não consegue desvincular-se dessas crenças irracionais, o que pode levar a comportamentos de fuga em relação a situações potencialmente ameaçadoras (ir a cinemas, concertos, centros comerciais etc.), limitando cada vez mais a sua qualidade de vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário