-BLOG NÃO OFICIAL-

terça-feira, 20 de abril de 2010

A questão da disciplina

Ninguém gosta de ser disciplinado, mas a disciplina é indispensável para formar um bom caráter, tanto moral quanto espiritual. Logo, é dever dos pais disciplinar seus filhos, uma vez que eles são a autoridade constituída por Deus sobre os filhos e responsáveis pela formação destes. Assim, a disciplina no lar garante ordem, respeito, prosperidade e bênçãos. Antes de citarmos os textos bíblicos que falam sobre a disciplina, precisamos ressaltar que esta, se aplicada da maneira como a Bíblia nos ensina, não é nem relapsa nem severa demais. A disciplina consiste em não abandonar os filhos à loucura de uma vida sem governo. Para isso, muitas vezes, além de instruí-los, é necessários castigá-los. Vamos aos versículos (os grifos são meus, tá?):
E vós, pais, não provoquies a ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e na admoestação [disciplina] do Senhor - Ef 6.4.
O que retem a sua vara aborrece a seu filhos, mas o que o ama a seu tempo o castiga - Pv 13.24.
O filho sábio ouve a correção do mais; mas o escarnecedor não ouve a repreensão - Pv 13.1.
Porque o mandamento é uma lâmpada, e a lei uma luz: e as repreensões da correção são o caminho da vida - Pv 6.23.
Pega-te à correção e não a largues: guarda-a, porque ela é a tua vida - Pv 4.13.
O tolo despreza a correção de seu pai, mas o que a observa a repreensão prudentemente se haverá [prosperará] - Pv 15.5.
O que rejeita a correção menospreza a sua alma, mas o que escuta a repreensão adquire entendimento - Pv 15.32.
Não retires a disciplina da criança porque, fustigando-a com a vara, nem por isso morrerá. Tu a fustigarás com a vara e livrarás a sua alma do inferno - Pv 29.13 e 14.
Castiga o teu filho enquanto ainda há esperança - Pv 19.18a.
A vara e a repreensão dão sabedoria, mas o rapaz entregue a si mesmo envergonha a sua mãe - Pv 29.15.
E, na verdade, toda a correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela - Hb 12.11.

Nenhum comentário:

Postar um comentário